DEFESA CIVIL ALERTA PARA VOLUMES ALTOS DE CHUVA NO RS

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu na noite de terça-feira (21) um novo alerta para chuvas intensas no estado, com volumes que podem ficar entre 120 mm e 150 mm na metade sul do estado para os próximos dois dias. 

25 DE JULHO- DIA DO COLONO

- Advertisement -

O REFLEXO DO TRABALHADOR NA AGRICULTURA

O Dia do Colono é celebrado anualmente no dia 25 de julho, que agora em 2023 cai nesta terça-feira. Nesta data, comemoramos aqueles que foram essenciais para o desenvolvimento do Brasil (os colonos), que vieram de outros países para aqui se instalar – especialmente nos estados do Sul – e trabalhar principalmente no desenvolvimento da agricultura de subsistência.

A ORIGEM DO DIA DO COLONO

A data de 25 de Julho foi instituída como Dia do Colono em 1968 pelo então presidente Arthur da Costa e Silva, com a criação da Lei Federal 5.496, de 5 de setembro daquele ano, porém, a data já era conhecida fazia um bom tempo, pois desde 1924, quando estava ocorrendo as comemorações do centenário da vinda dos alemães para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, a data foi reconhecida e usada para celebrar os colonos, principalmente os germânicos. A história dessa data destaca a chegada dos primeiros alemães, que em 18 de julho de 1824 vieram para se instalar no Brasil, desceram parte em Porto Alegre, parte vieram para Santa Catarina (Joinville, Blumenau, Pomerode etc.) sendo recebidos muito bem pelos governantes da época. Logo após, em 25 de julho, realizaram o que seria o primeiro culto evangélico, tornando a data como um marco para região, ampliando a cultura religiosa, antes regida apenas pelo Catolicismo e as religiões indígenas.

A contribuição dos imigrantes na construção de nossas cidades

ITALIANOS TRANSFORMARAM A SERRA EM GRANDES PARREIRAIS E OUTRAS CULTURAS

Com o objetivo de atrair novos imigrantes, o governo brasileiro investiu em propagandas na época, principalmente nas regiões da Europa que ainda se recuperava das guerras e não estavam estabilizadas social e economicamente. Em países como Alemanha e Itália, que estavam sofrendo profundas transformações, a emigração parecia uma excelente alternativa para os que estavam enfrentando dificuldades para sobreviver em seus próprios países. O Brasil prometia pagar a viagem de vinda para cá, além da cidadania e dar um pedaço de terra às famílias que aceitassem vir para se instalar no país. Assim, o Brasil conseguiu atrair muitos estrangeiros, que ao aqui chegarem logo percebiam que a promessa não era bem como estava na propaganda, pois logo na chegada enfrentariam problemas similares aos que passavam na Europa, como falta de infraestrutura e apoio para desenvolver seus negócios, principalmente na agricultura e pecuária. Ainda assim, muitos dos que aceitaram conseguiram se estabelecer e transformar a terra, que antes não era produtiva, tornando as regiões do Sul e Sudeste as mais desenvolvidas do país em termos de agricultura e também em cultura, contribuição esta que é percebida até hoje na nossa economia, assim como na diversidade.

E foi graças aos imigrantes que nossos estados do Sul, especialmente, se desenvolveram de tal modo que hoje somos verdadeiros celeiros da Nação… produzindo e exportando, graças aos “Colonos” que aqui aportaram a mais de 100 anos em busca de melhorias para sí e suas família.

NOSSA HOMENAGEM

“Neste 25 de Julho, dia do Colono, a todas essas famílias, de Santa Catarina, Rio Grande do Suil, Paraná e demais estados, o abraço fraternal de toda a equipe da Folha do Estado, como agradecimento pelo muito que fizeram, fazem e continuarão fazendo pelo nosso País. Parabéns!”

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News