PRÉ-CANDIDATO DO PDT – SUGERE QUE A UNIFICAÇÃO DA OPOSIÇÃO É ESSENCIAL

O advogado Allan Schroeder (na foto com Claudir), um dos pré-candidatos anunciados pelo PDT de Balneário Camboriú para concorrer ao cargo de prefeito, disse que o partido está trabalhando pela unificação das oposições para a escolha de uma chapa única para enfrentar as próximas eleições municipais.

‘A perda de popularidade de Bolsonaro é evidente e sem volta’, afirma especialista.

- Advertisement -

Pesquisa após pesquisa, o atual presidente do país, Jair Bolsonaro, vem perdendo cada vez mais popularidade. Na última pesquisa realizada pela Modal/Mais entre os dias 17 e 21 de janeiro de 2022, com cerca de 2 mil pessoas, Bolsonaro chega a empatar com Ciro, em um cenário de segundo turno, sem considerar o ex-presidente Lula.

Para o publicitário, especialista em marketing político, Janiel Kempers, essa perda de popularidade será ainda maior nos próximos meses. “A medida que os adversários passarem a explorar os pontos negativos da gestão de Bolsonaro, principalmente questões econômicas e sanitárias, a queda nas pesquisas será ainda maior”, pontua.

O levantamento da Modal/Mais tem grau de confiança de 95%, segundo o instituto, e foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-08869/2022 aponta alguns possíveis cenários.

No primeiro cenário, em que 13 pré-candidatos foram levados em conta, Lula aparece com 36,9% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro (31,4%), Moro (8,5%), Ciro (5,6%), Doria (2,4%) e André Janones (Avante) (1,8%). Os demais pontuaram abaixo de 1%.

Para Janiel, o efeito cascata de Bolsonaro é quase irreversível. “Eu acredito que isso seja quase irreversível. Ele [Bolsonaro] terá que consertar em 08 meses o que ele estragou em três anos. Decisões erradas e brigas desnecessárias são fatores que o colocaram nessa situação, infelizmente não dá pra voltar no tempo”, afirma.

A pesquisa aponta ainda alguns cenários para segundo turno. No primeiro, Lula, seria vencedor em todas as aparece.

Lula x Bolsonaro: 50,4% a 37,8%

Lula x Ciro: 48,4% a 21,4%

Lula x Moro: 48,6% a 28,8%

Lula x Doria: 50,5% a 14,8%.

No segundo cenário para segundo turno, sem Lula, Bolsonaro vence João Doria, mas empata tecnicamente com Ciro e Moro.

Bolsonaro x Moro: 36,9% a 33,7%

Bolsonaro x Ciro: 40,6% a 39,1%

Bolsonaro x Doria: 41,6% a 29,6%.

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News