- Advertisement -
InícioArtistasAlém da cura (Jovem viaja pelo mundo documentando histórias)

Além da cura (Jovem viaja pelo mundo documentando histórias)

- Advertisement -
  • Jadi Imóveis
    Jadi Imóveis

Jovem viaja pelo mundo para contar histórias de mulheres com câncer e desmistificar estereótipos sobre doença.

 

Jovem viaja

No mês do Outubro Rosa, Além do Câncer aborda potências e fragilidades femininas e ressalta que câncer não é uma sentença de morte.

 

 

 

Alejandra, Janet, Momo, Suzana e Telma são cinco mulheres de diferentes países que compartilham seus medos, anseios e superações após serem diagnosticadas com câncer. Esta é a proposta da websérie Além do câncer: mostrar que há cura, tratamento e esperança, pois o câncer não é uma sentença de morte. Criada pela startup social Além da Cura, que impacta mulheres através da produção de conteúdo humanizado sobre saúde, a websérie foi lançada no dia 16 de outubro, mês dedicado à campanha Outubro Rosa, que alerta a população sobre a prevenção dos cânceres de mama e do colo de útero e desperta atenção para o tratamento precoce da doença.

A série foi desenvolvida pela jornalista e empreendedora social Bruna Monteiro, que percorreu cinco continentes para conhecer histórias de mulheres com câncer. A nova série, que estará no Youtube do Além da Cura, possui cinco episódios e aborda as fragilidades, a força e a capacidade de superação das protagonistas, convidando os espectadores a revisitarem seus preconceitos sobre o câncer. Transpassada pela vivência feminina, a série fala também sobre gênero, autoestima e propõe um novo olhar sobre o enfrentamento do câncer e da vida.

Uma das questões mais presentes na série é a diferença de gênero no enfrentamento do câncer. A queda de cabelos, por exemplo, que é um dos efeitos colaterais da quimioterapia, gera mais prejuízos emocionais às mulheres do que aos homens. Isso acontece porque as mulheres sofrem muito mais pressão estética desde a infância em busca de padrões de beleza irreais.

O câncer também afeta a vida privada. De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, 70% das mulheres com câncer de mama lidam com a rejeição de seus parceiros. Isso significa que, em um momento de extrema fragilidade, elas ficam desamparadas e precisam superar o abandono. Ainda no âmbito familiar, vale ressaltar que a doença também impacta os lares chefiados por mulheres que são responsáveis pelo sustento da família, pelos cuidados com os membros da família e pelas tarefas domésticas. Quando elas adoecem, existe a necessidade de uma reorganização da dinâmica familiar.

Baixa inserção no mercado de trabalho 

 

Jovem viaja pelo mundo
Jovem viaja pelo mundo

Os dados referentes ao mercado de trabalho também mostram um cenário adverso. O estudo “Retorno ao trabalho após o diagnóstico do câncer de mama: Estudo prospectivo observacional no Brasil”, liderado pela oncologista Luciana Landeiro, do Grupo Oncoclínicas, revelou que mulheres com diagnóstico de câncer de mama, incluindo aquelas que já enfrentaram a doença, têm menos chances no mercado de trabalho.

Realizada com mulheres com idade entre 18 e 57 anos, a pesquisa constatou que 81% das pacientes tinham emprego em tempo integral e 59,5% afirmaram ser as principais responsáveis pela renda familiar. A maioria das pacientes (94%) gostava do trabalho e recebeu apoio de seu empregador (73%) depois da identificação da doença. Seis meses após o diagnóstico de câncer de mama, a taxa de retorno ao trabalho foi de 21,5%. Um ano após o diagnóstico, essa taxa alcançou 30,3% e, dois anos depois do diagnóstico da doença, o percentual registrado foi de 60,4%.  Nos Estados Unidos e na Europa, esse percentual é superior a 80%.

Empoderamento feminino

Empoderamento Femininoo
Empoderamento Feminino

As sementes de Além do Câncer começaram a ser plantadas em 2015, quando Bruna escreveu o livro-reportagem O peso do vento, após descobrir que um amigo de infância estava com câncer. Na época, a notícia lhe causou um grande impacto emocional, pois ela associava a doença à abreviação da vida. Conforme aumentava sua conscientização sobre o tema, Bruna passou a questionar se homens e mulheres eram afetados da mesma maneira pela patologia. No livro O peso do vento, ela investiga a relação entre mulheres com câncer e a perda de cabelo causada pela quimioterapia.

Pouco tempo depois, Bruna decidiu se aprofundar no tema e contar histórias de mulheres com câncer que ultrapassassem a perda capilar e suas repercussões estéticas e emocionais. Ela realizou uma campanha de financiamento coletivo e viajou para 100 cidades em 10 países ao redor do mundo. O resultado foi o documentário Além da Cura, que, posteriormente, transformou-se em uma startup social que impacta mulheres por meios da produção de conteúdo humanizado sobre saúde. Em 2017, foi lançado o curta-metragem Além da cura – Europaque apresenta a parte europeia do conteúdo mostrado no documentário.

Em 2020, foi a vez da websérie Além da Cura: o que nos une? que mostra mulheres com câncer em episódios narrados em primeira pessoa por Bruna. Em março de 2021, mês do Dia Internacional da Mulher, foi lançada a websérie Espelhos d’água – as diferentes percepções delas de maneira gratuita em plataformas digitais. Diferentemente dos trabalhos anteriores, a série não se restringe ao câncer e apresenta outras temáticas como maternidade, saúde sexual, saúde mental, empoderamento feminino, doenças crônicas e traz reflexões de 11 mulheres de oito países (Brasil, Argentina, Portugal, França, África do Sul, Quênia, Austrália e Alemanha).

Em sete anos de trabalho, a startup Além da Cura já mobilizou mais de 100 voluntários e impactou mais de 2 milhões de pessoas ao redor do mundo, por meio de ações, eventos e conteúdos como filmes e podcasts.

Desfile

Outra ação promovida pelo Além da Cura será o desfile “Elas vão além”, no dia 26 de outubro, em Recife (PE). O evento, que visa aumentar a visibilidade de mulheres com histórico de câncer, ocorrerá às 17h e é uma oportunidade para reafirmar a beleza e a potência das participantes. No dia do desfile, ocorrerá um leilão de peças doadas por artistas pernambucanos cuja renda será revertida para o Hospital do Câncer de Pernambuco.

O evento ocorre anualmente e cerca de 20 mulheres participam desse momento de renovação da autoestima. Com o apoio da promotora de eventos Carol Fernandes, as participantes ganham um dia de beleza, com maquiagem, penteados e fotografias.

Arleide Dutra, voluntária do Hospital do Câncer de Pernambuco e da Rede Feminina, venceu o câncer de mama, pulmão e fígado após 10 anos de tratamento. Ela participou do desfile em 2019 e enxergou ali um espaço de celebração, acolhimento e renovação da autoestima. Neste ano, Arleide pretende participar do desfile novamente.

“A gente incentiva outras mulheres a levantar a autoestima. Eu me sentia belíssima com todo o cuidado delas com a gente, todo o amor, todo o carinho e toda a compreensão. Eu me sentia mais do que uma rainha. O Além da Cura me ensinou a ter mais força de vontade para ajudar outras mulheres, pra me cuidar, pra fazer uma maquiagem. A nossa autoestima levantou, a minha levantou até hoje”, relata.

A costureira Elineide Maria da Silva também teve uma experiência semelhante em 2019. Ela descobriu o câncer de mama em 2016, realizou mastectomia e perdeu os cabelos devido à quimioterapia. O desfile fez com que Elineide se sentisse viva novamente. “Foi maravilhoso. A gente se sente outra pessoa, esquece o sofrimento do câncer porque eu sofri muito. O câncer me levou quase à morte. Eu me senti viva de novo, me senti muito linda. Pra mim serviu de exemplo porque, quando temos câncer, achamos que tudo acabou e não existe mais nada, mas o projeto Além da Cura foi a melhor coisa que existiu e existe ainda, pois ajuda tantas mulheres. Eu fico muito feliz de participar desse projeto”, comemora.

Serviço:

Websérie Além do Câncer

Onde: Youtube Além da Cura

 

Desfile Elas vão além

Data do evento: 26 de outubro

Horário: 17h

Local: Casa Rosada – Av. Santos Dumont, 657 – Rosarinho, Recife – PE

Para mais informações, acesse o site: https://www.alemdacura.com/

Sobre o Além da Cura

Fundado em 2015, o Além da Cura é uma startup social que impacta mulheres através da produção de conteúdo humanizado sobre saúde. Sua principal atuação foi em campanhas para combater o tabu do câncer através da escuta de mulheres ao redor do mundo. A organização também  produz podcasts, webséries e palestras e acredita que a informação humanizada é uma das formas de lidar melhor com o câncer e trazer um novo olhar sobre a vida. Mais informações, acesse: Além da Cura (alemdacura.com)

 

 

- Advertisement -
Redação
Redaçãohttps://www.facebook.com/jornalfolhadoestadosc
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Social
15,000FãsCurtir
10,000SeguidoresSeguir
5,000SeguidoresSeguir
500InscritosInscrever
Ultimas Nóticias
- Advertisement -
Recem postados
- Advertisement -
  • Jadi Imóveis
    Jadi Imóveis