- Advertisement -
InícioBem-EstarComportamentoArtigo: Dê uma chance a você mesmo

Artigo: Dê uma chance a você mesmo

- Advertisement -
6
Legenda Foto: Jesus Cristo não é o enviado de Deus à terra. É apenas um espírito mais evoluído que serve de guia para toda a humanidade.

Provavelmente você já tenha feito perguntas como estas: De onde eu
vim ao nascer? Para onde irei depois da morte? O que há depois dela?
Por que alguns nascem ricos e outros pobres? Por que uns sofrem mais
do que outros?
No entanto, a maioria das pessoas, vivendo a vida atribulada de hoje
não está interessada nos problemas essênciais da existência.
Há uma doutrina que atende a estes questionamentos: é o Espiritismo.
O Espiritismo é ao mesmo tempo ciência, filosofia e religião, porque
dá uma interpretação da vida, uma concepção própria do mundo, estuda à
luz da razão dentro de critérios científicos e tem por objeto a
transformação moral do homem.
Surgiu na França, no século XIX e hoje no Brasil é a maior
comunidade espírita do mundo. A religião que considera a morte apenas uma etapa da evolução pessoal.
Jesus Cristo não é o enviado de Deus à terra. É apenas um espírito
mais evoluído que serve de guia para toda a humanidade.
A afirmação acima bate de frente com os princípios fundadores de
credos, entre eles a fé católica e demais religiões dela derivadas.
Os motivos dão força a um debate que ainda inflamam adeptos e
estudiosos.É uma questão polêmica.
O Espiritismo acredita que os espíritos são criados numa espécie de
”ponto zero”, onde todos são imperfeitos e devem chegar ao longo de
várias e sucessivas reencarnações à perfeição. A cada encarnação o espírito aprende um pouco mais sobre: bondade, tolerância e caridade.
Claro que o livre-arbítrio (capacidade de cada um escolher seu destino) é um elemento da religião.
Os espíritos se tornarão mais iluminados e superiores na medida em que forem eliminando seus maus hábitos e passarem a praticar o bem.
O percurso evolutivo de cada um explica as diferenças sociais, de saúde ou de capacidade intelectual.
As tragédias ou benefícios de cada um fazem parte do carma, que pode ser revertido graças a ações dignas, pois fazer o bem para os outros,
no espiritismo é fazer o bem para si. Não há céu ou inferno.
Existem sim, estados de alma que podem ser considerados como celestiais ou infernais. Espíritos superiores e espíritos inferiores,
que estão a caminho da perfeição, os bons se tornando melhores e os maus se regenerando.
Deus nao se esquece de nenhum de seus filhos, deixando a cada um o mérito de suas condutas.
A fé sem raciocício não passa de uma crendice, antes de aceitarmos alguma coisa como verdade.
Por Camila Reis.

- Advertisement -
Redação
Redaçãohttps://www.facebook.com/jornalfolhadoestadosc
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Ultimas Nóticias
- Advertisement -
Recem postados
- Advertisement -