ODONTOLOGIA: ESTAMOS EM 2024 E TUDO TEM MUDADO EM RITMO ACELERADO

A tecnologia chegou e tem transformado nosso dia a dia. Sim, na odontologia não poderia ser diferente. Novos recursos em equipamentos e técnicasclínicas têm garantido confiabilidade e previsibilidade aos tratamentos odontológicos.

Bolsonaro alfineta Lula sobre taxação do Pix

- Advertisement -

Depois de dizer que criou o Pix, que não é verdade, Bolsonaro agora, de volta ao Brasil, posta no Twitter uma possível taxação do atual governo

O ex-presidente Jair Bolsonaro usou a conta no Twitter para alfinetar o atual governo em relação ao uso do Pix, que se tornou o meio de pagamento mais usado no Brasil em 2022. O ex-presidente destacou a importância da medida implementada à época do próprio governo, a qual barateou e agilizou as transações financeiras de todos os brasileiros, mas alertou para a possibilidade de taxação desse meio.

O Banco Central já negou notícias falsas que circulam em redes sociais sobre criação de taxas no Pix.

A disputa para ser o “pai do Pix” é uma campanha que o ex-presidente se empenha e encabeça desde o seu lançamento. Em agosto de 2022, Bolsonaro, também em sua conta do Twitter, fez uma postagem afirmando que ele criou o Pix.

Embora tenha sido lançado em novembro de 2020, o Pix começou a ser pensado no governo de Michel Temer (MDB), em 2018. Inclusive, quando foi abordado por apoiadores sobre o modelo de pagamento pela primeira vez, em 2020, Bolsonaro demonstrou desconhecimento, acreditando que o termo Pix se tratava de algo relacionado à aviação civil.

Além disso, o Banco Central e sua equipe técnica foram os desenvolvedores do Pix, já que têm autonomia e não sofrem interferência do Executivo para fazer seus projetos.

De volta ao Brasil e as postagens 

Agora, novamente, a declaração do ex-presidente Jair Bolsonaro sobre o Pix e a possível taxação desse meio de pagamento ganha repercussão, já que é um tema relevante, especialmente, em relação aos impactos para os brasileiros e para a economia do país.

Desde o lançamento,  o método de pagamento instantâneo se popularizou por permitir a realização de transferências bancárias a qualquer hora do dia, sem cobrança de taxas para pessoas físicas. Desde então, são frequentes as peças de desinformação que afirmam que o serviço passaria a ser cobrado; muitas citando Lula como o responsável pela suposta medida.

Em janeiro deste ano, viralizou uma postagem que dizia “Fez o L agora toma ! Tarifa Pix cobrada para transferências!'”. Esta e outras publicações circulam no Facebook, no Instagram e no Twitter, junto a uma lista de taxas que seriam cobradas por diferentes instituições bancárias para transferências via Pix.

As normas para essa modalidade de pagamento estão disponíveis no site do Banco Central. De acordo com as regras, quaisquer movimentações financeiras feitas via Pix por pessoas físicas são gratuitas.

O Pix ganhou tanta importância que o governo de Minas permitiu o pagamento de impostos, como o IPVA, via Pix.  A nova forma de pagamento foi implementada pela Secretaria de Estado de Fazenda (SEF/MG). A medida vai proporcionar, também, uma redução de custos para o Estado, segundo a secretaria.

O valor repassado às instituições financeiras por pagamento via PIX é menor que as outras formas de pagamentos disponibilizadas pelos bancos e casas lotéricas.

Fonte: Estado de Minas

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News

Isso vai fechar em 20 segundos