BOMBA: CIDADÃO DENUNCIA NA POLÍCIA VIOLAÇÃO DE DIGNIDADE HUMANA EM ITAPEMA

- Advertisement -

Atualizado às 22h00: Recebemos nesta manhã, 29, um chamado de André da Rosa, esposo de Cléo Viana, grávida de gêmeos, eles narraram uma história macabra para não dizer outras expressões. Rosa, disse que tomou conhecimento do caso do Charles Couto, humilhado no Pronto Atendimento do Hospital Sto. Antônio e resolveu denunciar seu caso a imprensa.

André inicia a sua fala indignada, “sou cidadão, pago meus impostos, sou trabalhador, chefe de família, voto e estou com as minhas certidões negativas em ordem, tão logo, tenho direito e obrigações, porém, tenho o dever de tornar público e exigir responsabilidade”.

Minha narrativa está de acordo com os fatos e narro o passo a passo do atendimento dispensado a minha esposa gestante de risco e de gêmeos, ela ficou por horas em uma maca, largada, sem atendimento, com dores, sobretudo, um verdadeiro descaso e desprezo para com a vida. Quando fomos atendidos, o médico disse que não tinha infraestrutura para atender a paciente e que teria que ser transferida.

Fomos transferidos do Sto, Antônio, para o Ruth Cardoso, chegando no local fomos barrados por falta de uma autorização do médico de Itapema, pensa bem a situação, estávamos frente a uma tragédia anunciada, qualquer pessoa fica impotente.

“Depois de uma romaria, fomos encaminhados para Lages, chegando lá, não deram solução, neste ínterim, esperamos cinco dias pela ambulância de Itapema, de lá fomos transferidos para o hospital Marieta de Itajaí, assim que chegamos, nasceu os gêmeos”. “Minha esposa, gestante de risco e de gêmeos ao ser postos aos cuidados da saúde de Itapema, sofreram uma tentativa de homicídio”.

Para o Autor da denúncia o Governo de Itapema não tem compromisso com o direito constitucional básico a saúde dos seus governados e merece ser impedida de continuar frente a Prefeitura pela Justiça.

Esse desgoverno nos deve explicações, somos administrados pela prefeita Nilza Simas, que desde 2017, vem fazendo promessas da construção de um hospital com maternidade e UTI, tudo segue no papel, no modo espera, ou seja no mundo da ficção. Segundo André, a Prefeita Nilza, repetiu essa promessa em 2020, e até onde sabe-se a licitação da obra do hospital de R$ 20 milhões, foi barrada pela Justiça.

Veja no vídeo e preste atenção da promessa da prefeita Nilza Simas, técnica e enfermeira explicando o significado de “falsas notícias, “fake News” e tempo esgotado”?

Eu, como todos os cidadãos de Itapema tenho o direito de saber quais foram os motivos que levou o Ministério Público pedir para na Justiça a cassação da licitação de um hospital?  Obra fundamental para melhorar a nossa infraestrutura e qualidade na saúde pública, outro ponto curvo é a falta de esclarecimentos da Prefeita sobre os motivos da obra parada, nós cidadãos temos o direito de saber quando começa a obra do hospital?

Frente ao descaso qual considero uma tentativa de homicídio o contra a vida da minha esposa e meus filhos gêmeos, procurei orientação jurídica e fui aconselhado a fazer um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia e processar para que o Poder Judiciário tome conhecimento do desprezo com a saúde dos cidadãos e possam fazer justiça, determinando que  se cumpra o básico do Art. 196 CF e as perspectivas ditadas na Constituição Federal de 1988, no seu Art. 6º, estabelece como direitos sociais fundamentais a educação, a saúde, o trabalho, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância e o que se requer, nossa saúde não pode continuar com essas violações a dignidade humana em Itapema, conclui.

NR: Estamos apurando todas as informações para trazer todos os detalhes deste e de outros casos, com isenção e responsabilidade, nós do portal Folha do Estado não negligenciamos com o fato, havendo é notícia, e neste caso, o cidadão tem o direito de reclamar e exigir além do esclarecimento, responsabilidade das autoridades sobre a obrigação de fazer e do fazer com eficácia!

Desde já, o Governo e a Secretária de Saúde de Itapema têm o direito de fazer o contraponto, de manifestar a sua versão e tem o espaço assegurado por lei, querendo usar está aberto e é democrático para esclarecer os nossos leitores, sobretudo, aqueles que vêm denunciando a má gestão na saúde.  E-mail [email protected]

Veja neste link um vídeo da manifestação de André da Rosa em sua conta no facebook: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=593408145041271&id=100006169834014&sfnsn=wiwspwa

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News