DEFESA CIVIL ALERTA PARA VOLUMES ALTOS DE CHUVA NO RS

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu na noite de terça-feira (21) um novo alerta para chuvas intensas no estado, com volumes que podem ficar entre 120 mm e 150 mm na metade sul do estado para os próximos dois dias. 

Campanha combate fake news sobre vacinação e COVID-19 na Amazônia

- Advertisement -

Por meio de uma série de vídeos e informativos, ação traz informações e desmistifica notícias falsas sobre a vacina e o vírus

Para informar a população em geral sobre a importância da imunização e desmistificar as fakes news relacionadas à vacinação contra o vírus da COVID-19, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) promove nos munícipios do interior do Amazonas a campanha “Espalhe Saúde, Não COVID”. A ação é executada com a distribuição de uma série de vídeos que abordam as principais notícias falsas sobre o assunto, além de folders e cartazes informativos sobre a vacina e a gravidade da doença.

A campanha ainda fortalece a vacinação em munícipios como Iranduba, Itapiranga, Manicoré e Eirunepé, que registraram aumento no número de casos e óbitos por COVID nos últimos meses do ano passado. Em parceria com as secretarias de saúde desses munícipios, a FAS contribuiu para a administração de mais de 650 doses de vacina contra a COVID, além de 390 doses de vacina contra doenças variadas, como hepatite B e febre amarela. As campanhas ocorreram entre setembro e novembro de 2022.

Nos últimos dois meses, os conteúdos produzidos para a campanha alcançaram mais de 8 mil pessoas do seu público alvo. As ações foram realizadas por meio de ação conjunta da FAS com a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), a Iniciativa de Novos Parceiros, Ampliando Parcerias em Saúde (NPI EXPAND) e SITAWI (Finanças do Bem).

Os vídeos desmentem fake news populares como aquelas que diziam que a vacina transformaria as pessoas em animais, que não é necessário tomar dose de reforço, que as vacinas são mais perigosas que o vírus e podem causar a morte, que as crianças não precisam se imunizar, entre outros. É possível acompanhar o material produzido por meio do link.

De acordo com a gerente do Programa Saúde na Floresta da FAS (PSF), Mickela Souza, é comum a proliferação de mensagens com fake news sobre as vacinas, especialmente as desenvolvidas contra COVID-19. “Fizemos uma rápida pesquisa entre os beneficiários das FAS, que relataram um grande número de mensagens recebidas via WhatsApp e conversas presenciais desestimulando a vacinação contra o vírus”, relata.

Aliado à desinformação, a baixa aderência à vacinação e ao relaxamento das medidas de prevenção por parte da população contribuem para o aumento do número de casos COVID no interior do estado.

Uma das pessoas vítimas dessas fakes news foi José Maria Martins, morador da comunidade Chisa, situada no município de Iranduba. Bombardeado por informações inverídicas sobre a eficácia da vacina, ele deixou a imunização de lado. A campanha da FAS e parceiros o ajudou a entender a importância da vacinação.

“Meus motivos para não ter tomado a vacina eram vários, muitos dizem que depois de 10 anos a gente vira jacaré, outros dizem que deixam sequelas, como problemas de respiração. Com o apoio do trabalho realizado pelo projeto da FAS estou disposto a tomar a vacina e voltar para receber todas as outras doses”, relata.

 

Os vídeos

A campanha “Espalhe Saúde, Não Covid” possui seis vídeos interativos. De forma didática e informativa, eles respondem dúvidas e desmistificam as principais fake news ligadas aos imunizantes desenvolvidos para combater a COVID-19, além de trazer dados sobre os casos da doença e a eficácia das vacinas.

São eles: “Vacina não transforma a gente em bicho”, “Não precisa de dose de reforço”, “Vacinas são mais perigosas que o vírus”, “Crianças não precisam de vacina”, “Vacina causa morte?” e “Vacinas não são mais necessárias?”. Os vídeos estão disponíveis no canal do Youtube e nas redes sociais da FAS.

A campanha implementada pela FAS é um dos componentes do projeto “Resposta à COVID-19 na Amazônia Brasileira fase 2”, realizado com apoio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), a Iniciativa de Novos Parceiros, Ampliando Parcerias em Saúde (NPI EXPAND) e SITAWI (Finanças do Bem).

 

Sobre o projeto  

A Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), a Iniciativa de Novos Parceiros, Ampliando Parcerias em Saúde (NPI EXPAND) e SITAWI (Finanças do Bem) formaram uma parceria para apoiar a Resposta à COVID-19 na Região Amazônica Brasileira. A Resposta à COVID-19 na Amazônia Brasileira fase 2 é uma iniciativa que envolve organizações da sociedade civil em parcerias estratégicas para alavancar soluções inovadoras e escaláveis para reforçar a resposta rápida à COVID-19.

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News