PORTO BELO: CÂMARA APROVA CENSO DE INCLUSÃO DE PESSOAS AUTISTAS

Programa Municipal Censo de Inclusão das Pessoas com Deficiências, Transtorno do Espectro Autista e de seus familiares é aprovado pela Câmara de Vereadores de Porto Belo. Evento ocorreu nesta quarta-feira (17), quando o Censo de Inclusão das Pessoas com Deficiências, Transtorno do Espectro Autista (TEA) e de seus familiares foi aprovado pelos parlamentares locais.

COMANDO REGIONAL DA PM APRESENTOU SEU PLANO ESTRATÉGICO NA CÂMARA

- Advertisement -

 

MILITARES EXPLICAM PLANO ESTRATÉGICO AOS VEREADORES

        Unir forças entre as instituições, aprimorar a ordem pública e a legislação que norteia a atuação policial são os objetivos da Polícia Militar de Santa Catarina. Na tarde desta quarta (05), o Comandante Regional da PM, Coronel Jefferson Schmidt e o Comandante do 31ª BPM de Itapema, Coronel Eder Jaciel estiveram reunidos com o presidente da Câmara, vereador Jean do Dimar (MDB) e demais parlamentares, para alinhavar estratégias buscando promover uma maior justiça social na cidade e região.


O Coronel Schmidt apresentou o Planejamento Estratégico da corporação para os próximos 10 anos, e defendeu o conceito de ordem pública como foco de trabalho da PM, conceito este que, argumentou, será muito maior do que a segurança em si, e que deve contar com a atuação legislativa. O Coronel Eder falou sobre a realidade local e ressaltou a importância dessa aproximação entre as instituições públicas. “Os vereadores nem imaginam como eles são importantes na preservação da ordem pública. Hoje fomos impactados pelo que aconteceu em Blumenau e isso quebra a ordem pública, além de afetar nossa sensação de segurança. Então, legislar sobre isso é dever dos parlamentares, na busca de promover uma maior justiça social. A PM tem as ferramentas para atuar, mas as normas de ordem pública quem faz é o Legislativo”, explicou.
        Para o comandante, esse plano de ação lançado pela PM é um projeto de construção e reconstrução social, que colocará a ordem pública na política urbana, entrando em pauta outra questão: a adequação dos planos diretores das cidades. “Os planos diretores se concentraram muito no conceito urbanístico, nas construções de edifícios, casas comerciais etc., mas precisam, segundo o Estatuto das Cidades, defender os conceitos urbanos gerais, desde saúde, educação, até a segurança, e tudo isso engloba a ordem pública. Por isso precisamos atuar nesse sentido de forma conjunta”, pontuou o Coronel Schmidt. Ele destacou ainda que esse movimento estratégico da Polícia Militar está sendo apresentado em cadeia, em todas as regionais e todas cidades e seus agentes políticos, a fim de alicerçar o poder de polícia administrativa dos legisladores no sentido de atuarem pela ordem pública.


O Comandante Regional destacou por fim, que as Câmaras Municipais também estão inseridas na preservação da ordem pública, e que a apresentação do Plano Estratégico em cadeia, em todas regionais e todos os municípios, para todos agentes políticos, é a melhor forma de difundir essa ideia e aprimorar as legislações vigentes.

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News

Isso vai fechar em 20 segundos