CURTINHAS DE BRASÍLIA, MAS EXCELENTES E IMPORTANTES DESTA TERÇA-FEIRA

- Advertisement -

 

GOVERNO QUER MUDAR BOLSA FAMÍLIA

Para facilitar a contratação com carteira assinada de trabalhadores para o período da safra agrícola, o governo federal estuda criar um mecanismo que permita aos beneficiários do Bolsa Família ocupar vagas temporárias sem sair do cadastro do programa. A ideia é suspender ou pagar parcialmente o Bolsa Família durante o período em que o beneficiário estiver na atividade sazonal. Ao terminar o trabalho temporário, o pagamento volta ao normal. Upgrade na ida ao mercado: com o novo Bolsa Família, mães trocam ovos por peixe e carne e compra material escolar e fraldas.

SOB NOVA DIREÇÃO
Durante reunião, Lula cobrou de seus ministros mais entregas e melhor divulgação do que é feito. Ele quer mostrar serviço na segunda-feira da semana que vem, quando seu terceiro mandato completará cem dias.

AINDA NA REUNIÃO
A gente vai ter que discutir o que fazer do ponto de vista do investimento na área industrial agrícola, o que vamos fazer na área de ciência e tecnologia. Lula disse ainda durante a reunião ministerial, que a partir de semana que vem os primeiros cem dias de governo serão coisa do passado.

O NÚMERO
R$ 150 bilhões. Esta é a arrecadação extra que Fernando Haddad (Fazenda) disse ser necessária para atingir a meta proposta na nova regra de despesas que o governo quer ver aprovada pelo Congresso. Como chegar lá? “Basta cobrar de quem não paga”, segundo o ministro. Só de sites de apostas, a aposta é de R$ 15 bilhões em tributos.

LULA QUER MAIS DIVULGAÇÃO
Para se blindar caso haja problema no uso de recursos reservados para políticos por seus ministérios, Lula mandou criar um sistema de divulgação dos beneficiados pela distribuição desse dinheiro – prefeitos, deputados ou senadores. Pesquisa Datafolha mostra que 61% acham que Lula age mal ao trocar cargo e verba por apoio no Congresso.

PLANO PARA O DESMATAMENTO
O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai lançar, como parte das atividades que marcam os 100 dias de sua gestão, o PPCDAm (Plano de Ação para a Prevenção e Combate ao Desmatamento da Amazônia). Segundo fontes que participaram da construção do plano, ele foca em estratégias de fiscalização e valorização da floresta, informa o Painel da Folha de S.Paulo. A ideia é que nos próximos meses planos semelhantes sejam elaborados para os demais biomas brasileiros.

SISTEMA DE ENSINO
O governo federal deve publicar nos próximos dias portaria para suspender a implementação do novo ensino médio e brecar a reforma do ENEM. Entidades consideram que isso evita dano maior aos estudantes. Há quem veja problemas na suspensão.

JÁ PASSOU DA HORA
O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin, cobrou do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, a redução da taxa básica de juros, atualmente em 13,75%. Ele disse achar que já passou da hora de se resolver esse assunto. “Aliás, é difícil de entender. Em 2020, a taxa de juros era de 2%. Está em 13,75%. Não tem justificativa, e esse é um fator importante, porque câmbio, juros e imposto são decisivos para a atividade econômica”, afirmou a jornalistas em Brasília.

CERCADINHO
Mesmo com a aposentadoria antecipada de Ricardo Levandowski, o TSE tende a formar maioria pela condenação de Bolsonaro em ações sobre supostas ilegalidades cometidas por ele na eleição do ano passado. Pesquisa Datafolha mostra que 51% querem Bolsonaro inelegível.

BOLSONARO ENCRENCADO
Corre em estágio avançado no TSE um processo que pode tornar Bolsonaro inelegível. É o que mostram as apurações de Thaís Oyama e de Carolina Brígido do UOL. Está contado na cesta do Capitão, é claro, o voto de Kássio Nunes Marques, ministro alçado por ele à cúpula do Judiciário e que deverá ocupar o assento do colega quase aposentado. Mas é pouco provável que seja o suficiente: as principais apostas, informa Oyama, indicam para um 5 a 2 pela punição.

MAIORIA ESTREITA
Mais da metade dos eleitores brasileiros quer que Jair Bolsonaro (PL) seja condenado por sua campanha contra as urnas eletrônicas e se torne inelegível por oito anos. Outros 45% acreditam que ele é inocente. Para 51% dos entrevistados pelo Datafolha, Bolsonaro deve ser condenado à perda dos direitos políticos.

A VIAGEM DE ANDERSON
A Polícia Federal investiga a ligação entre uma viagem de Anderson Torres à Bahia nas vésperas do segundo turno das eleições presidenciais de 2022 e as blitze realizadas pela PRF – Polícia Rodoviária Federal, no dia da votação. Os bloqueios custaram R$ 1,3 milhão.

JOIAS DAS ARÁBIAS
A Piauí ouviu o relato da chefia da Receita Federal sobre a tentativa de resgate feita em nome de Bolsonaro daquele conjunto de joias Chopard de R$ 16,5 milhões: primeiro, pressão total; depois, silêncio absoluto. Em seu depoimento à PF, o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro deve abrir o bico: Mauro Cid vai dizer que foi seu chefe que pediu para ele tentar retirar da alfândega as joias.

MIORIAM LEITÃO FAZ LOBBY
A jornalista Miriam Leitão usou sua coluna desta terça-feira, no jornal O Globo, para pressionar contra a ação que tramita no Supremo Tribunal Federal e pode marcar o início da recuperação das empresas brasileiras de engenharia que foram destruídas pela Lava Jato. Segundo cálculos do Dieese, a Lava Jato destruiu 4,4 milhões de empregos no Brasil.

JÁ TEM CINCO ANOS
O 4 de abril entra na história do Brasil como o dia da ignomínia nacional. Na noite daquela quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal tomou uma decisão indigna, cobriu-se de opróbrio, conspurcou a democracia e ofendeu o povo brasileiro, punindo injustamente um dos seus mais ilustres filhos, o maior líder político nascido no solo pátrio. Por 6 a 5, a mais alta corte do país rejeitou o pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Votaram pela concessão do habeas corpus Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e Celso de Mello. Pela rejeição, votaram Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Cármen Lúcia e Rosa Weber.

 

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News