EDITORIAL: O QUE ESTARIA OCORRENDO COM LULA

- Advertisement -

 

EDITORIAL – LULA ÀS VOLTAS COM A LÍNGUA

Por L. Pimentel

O presidente deu uma entrevista descontraída nesta quinta-feira (23), mas acabou jogando mais gasolina no fogo ateado pelos políticos depois que a PF desbaratou um plano do PCC que visava autoridades da República. No melhor estilo “não estou dizendo nada com nada, mas estou”, Lula levantou suspeitas de que poderia ter havido “armação de Moro” nesse caso.


Lula, pense um pouco, esqueça as perguntas inequívocas dos repórteres. Faça ouvidos moucos para certas questões. Evite querer dar explicações sobre aquilo que lhe é perguntado. Eu também já fui repórter, queria sempre extrair o máximo dos entrevistados. Repórteres de hoje também. Eles perguntam de tudo, e se você, Lula, não ficar atendo, vai acabar sempre falando o que não deve, criando muitas situações que vão acabar lhe deixando agarrado ao pincel.
Mas, o que o que teria dado em Lula?”. Afinal, ele está chamando de armação o que seu próprio ministro Flávio Dino chamou de “fato”. Que a própria PF vinha tratando já tinha uns dois meses. O petista, de cuja inteligência ninguém duvida, sabe de muita coisa que nós, meros mortais, não sabemos. Caso não soubesse, estaria apenas recolocando seu ex-algóz no centro do tabuleiro político. Fazendo com que ele se faça de vítima perante a sociedade. Mas pra que? Será que Lula ainda não se mancou de que agindo dessa forma, soltando fogo pelas ventas, só vai dando mais munição ao inimigo, munição esta que pode se voltar (se já não se voltou) contra ele próprio?


A genialidade do Pajé Morubixaba teria que vir acompanhada de aspas, como aquelas que o próprio Lula usou para qualificar as medidas errôneas do ministro Carlos Lupi, no caso do INSS. Nas últimas 72 horas, a língua de Lula comportou-se como um pêndulo desgovernado que oscila entre o “ser grosso ou ser tolo”. Das duas, uma! Ou Lula está mal assessorado, ou tentando imitar Bolsonaro (que não ouvia ninguém além de seus filhos e falava o que lhe desse na telha). Com tudo isso, se alguém não lhe por um freio, vai acabar, inclusive, sendo alvo de impeachment, que poderia fazer com que voltasse pra casa mais cedo.
Até a Presidente do PT, deputada Gleyse Hoffmann, tem se esforçado o máximo para conseguir que Lula esqueça o passado e passe a governar o País, apenas. Mas nem isso está adiantando. Nem Janja acho que ele ouve mais. Das duas, uma, ou tá perdidinho da silva, esquecendo que neste momento, na era da informática, com a Internet a todo vapor, tudo que se diz gira o mundo na velocidade da luz, ou estaria ficando lelé da cuca. Não esqueça, Lula, que o cara de Pindamonhangaba está só de olho… e se tiver a chance, abocanha tudo de vez. Então é melhor olhar pra frente, governar pra frente, deixar de lado o passado, buscar novas fontes de energias positivas para conseguir chegar ao fim do seu mandato. Duas coisas: “quem fala demais dá bom dia a cavalo”. E não esqueça que Bolsonaro tinha tudo para alcançar mais quatro anos de governo, que só não chegou lá pela “BOCA”. Falava pelos cotovelos e deu no que deu. Não cometa o mesmo erro, LULA!

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News