DEFESA CIVIL ALERTA PARA VOLUMES ALTOS DE CHUVA NO RS

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu na noite de terça-feira (21) um novo alerta para chuvas intensas no estado, com volumes que podem ficar entre 120 mm e 150 mm na metade sul do estado para os próximos dois dias. 

FLORIANÓPOLIS: CAMINHADA UNE FORÇAS DE SEGURANÇA PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

- Advertisement -

EVENTO OCORREU NO CENTRO DE FLORIPA

Uma caminhada no Centro de Florianópolis uniu as forças de Segurança de Santa Catarina na manhã de quinta-feira, 31, com um único objetivo: o fim da violência contra a mulher. O ato procurou também alertar para que as vítimas denunciem os crimes e se sintam amparadas pelo poder público, que prioriza esse enfrentamento em todo o Estado.
A caminhada dos policiais e servidores reuniu a Secretaria de Segurança Pública de SC (SSP-SC), a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Polícia Científica e o Corpo de Bombeiros Militar de SC. Também participaram entidades e ativistas que trabalham pelo fim da violência contra a mulher e os feminicídios no Estado.
A concentração ocorreu na escadaria da Catedral. Os participantes seguiram em caminhada pela Praça XV, o calçadão da Rua Felipe Schmidt e foi em direção ao Terminal de Integração do Centro (TICEN). Houve distribuição de panfletos com informações sobre como fazer denúncias, a rede de proteção do Estado e sobre o “violentômetro” (sinais que indicam o cuidado, como agir e os alertas).
Para o secretário de Estado da Segurança Pública de SC Paulo Cezar Ramos de Oliveira, que participou da mobilização, a caminhada reflete a integração e o trabalho primoroso feito para a proteção das mulheres e o combate aos crimes no Estado.
“Precisamos avançar muito nesta área e estamos trabalhando forte na prevenção e combate à violência contra a mulher como política de prioridade do governo do Estado. As forças de Segurança estão de parabéns por essa iniciativa”, afirmou o secretário.

“UM MARCO”

Florianópolis(SC) 31/08/2023 – Caminhada da Operação Shamar das forças de segurança do Estado de Santa Catarina em alusão ao agosto lilás.
Foto Ricardo Trida/ Secom 

A coordenadora das Delegacias de Proteção à Mulher no Estado (DPCAMIs), delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila, considerou a demonstração pública de união e integração das forças de Segurança como um marco e um divisor de águas no Estado para que as mulheres se sintam amparadas.Ela destacou que as forças de segurança estão unidas em defesa da mulher. Disse que é importante levar a informação de que as mulheres que entram para a proteção das forças de segurança, ou seja, aquelas que denunciam, as que pedem a medida protetiva de urgência e entram para a rede de proteção, não viram estatística de feminicídio.
Para a perita médica-legista da Polícia Científica de SC, Lilian Brillinger Novello, SC está evoluindo neste tema e eventos como esse “que agregam as quatro instituições da segurança são fundamentais para que possamos garantir a integralidade dos atendimentos e realmente atingir o objetivo final de combater a violência contra a mulher”.
A tenente-coronel Ana Paula Guilherme, do Corpo de Bombeiros Militar de SC, enfatizou a ação conjunta. “Estamos juntos em todos os eixos da prevenção, monitoramento de dados, atendimento, assistência e a garantia de direitos, buscando essa integração que vai proteger a sociedade”, salientou.

INCENTIVO ÀS DENÚNCIAS

“A caminhada também procurou incentivar as denúncias pelas mulheres e ou familiares, conforme reforçou o comandante do 1º Comando Regional da Polícia Militar em Florianópolis, tenente-coronel Julival Queiroz de Santana”

OPERAÇÃO SHAMAR

“Existem várias formas de fazer a denúncia, que pode ser feita diretamente à PM pelo 190, pelo aplicativo PMSC Cidadão, o botão do pânico, e também pode ser feita a todas as forças de Segurança. É muito importante a mulher estar sensível a isso, assim como os seus familiares e trazer essa pauta a tona para que a gente possa apurar de forma devida”, alertou o comandante. A caminhada fez parte do Agosto Lilás e da Operação Shamar. Realizada desde o dia 21 agosto, a Operação Shamar, cuja palavra em hebraico significa “cuidar, guardar, proteger, vigiar, zelar”, é uma ação nacional coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

DENÚNCIAS

Entre as ações desencadeadas, por exemplo, estão atividades de inteligência preventivas, educativas, ostensivas e repressivas, visando o combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. Isso inclui atendimentos às vítimas de violência, levantamento de mandados judiciais em abertos específicos de crimes de violência doméstica e familiar contra a mulher e cumprimento de mandados de prisão. Os trabalhos consistem também na averiguação de denúncias oriundas por qualquer tipo de meio, especialmente do Disque Denúncia 181 e WhatsApp Denúncia (48-98844-0011) e Delegacia Virtual da Polícia Civil, bem como pelos telefones de emergências 190 da Polícia Militar e 193 do Corpo de Bombeiros Militar.

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News