InícioCidadesItapemaMinistro dos Transportes libera dragagem e promete atenção ao Porto

Ministro dos Transportes libera dragagem e promete atenção ao Porto

- Advertisement -
65636O Complexo Portuário de Itajaí deve movimentar cerca de R$ 1,8 bilhão ao ano a partir do aprofundamento de 14 metros do calado no canal de acesso. Para o mercado regional, a mudança deve proporcionar um movimento de negócios na ordem de R$ 7,4 bilhões. Este novo cenário começou a ser vislumbrado na manhã desta quinta-feira (26), com a assinatura do contrato de dragagem pelo Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa. Com investimento de quase R$ 39 milhões, o prazo previsto para conclusão é de três meses.

O contrato de dragagem, que será executado pela empresa DTA Engenharia Ltda, vai retirar quatro milhões de metros cúbicos de resíduos deslocados durante as fortes chuvas em outubro de 2015, quando o calado operacional caiu de 12,5 metros para 10,5 metros. Com a dragagem, o Complexo Portuário de Itajaí vai condições irrestritas de navegabilidade.

O superintendente do Porto de Itajaí, Marcelo Werner Salles, revelou que para cada metro a menos de calado, o porto deixou de receber 800 contêineres por navio. Como foram dois metros comprometidos em 2015, naquele ano a perda foi de 1,1 milhão de contêineres com as 700 atracações na modalidade full contêiner – o equivalente a R$ 1,8 bilhão.

A execução da obra de R$ 38.811.334,37 compreende os canais externo e interno, bacia de evolução e demais serviços e operações necessárias para readequação da geometria do canal de acesso aquaviário ao Complexo Portuário.

A assinatura do contrato contou com a presença de autoridades municipais, estaduais e federais, que estão engajadas na luta pela retomada da competitividade do Porto de Itajaí.

“Os recursos já estão garantidos e as obras iniciam imediatamente. Também viemos aqui para garantir o compromisso do governo federal com a finalização das obras nos berços 3 e 4, o que vai garantir o aumento de capacidade do Porto”, assegurou o ministro Quintella.

Após assinatura do contrato, o ministro participou de uma visita técnica ao Porto de Itajaí para compreender as demandas e dar os encaminhamentos necessários aos pleitos apresentados pelo prefeito Volnei Morastoni.

“O porto é o principal motor da nossa economia. Se o porto vai mal, a cidade não está bem. Itajaí tem uma posição geográfica privilegiada e um enorme potencial para ser a principal plataforma logística para Santa Catarina. Nós queremos fazer de Itajaí um cluster logístico de reconhecimento nacional e internacional e recuperar a pujança do nosso porto”, afirma Volnei.

PEDIDOS AO MINISTRO

Conclusão dos berços 3 e 4
O Porto Público de Itajaí está sem operar em sua capacidade plena desde janeiro de 2009. Em 2013, por convênio entre a Secretaria de Portos (SEP) e Secretaria de Planejamento e Investimento Estratégicos (SPI), foram iniciadas as obras de reforço e realinhamento dos berços 3 e 4, com investimentos de R$ 135 milhões. Problemas técnicos e atrasos nos repasses da União retardaram a obra, que tinha conclusão prevista para 2015. A execução total da obra está em 50%, e o berço 3 está com 90% concluído.

Durante o encontro com o ministro, a superintendência do Porto de Itajaí pediu a liberação do aditivo do Termo de Compromisso para a conclusão das obras dos berços 3 e 4 no valor de R$ 40 milhões. Segundo revelou Quintella, o aditivo deve ser assinado ainda em fevereiro.

“Estamos vislumbrando encaminhamentos positivos aos nossos pleitos. Não aceitamos ter parte do nosso porto inoperante”, declarou Volnei.

Novo acesso aquaviário ao Complexo Portuário
A primeira etapa das obras da Bacia de Evolução possibilitará operações com navios de até 335 metros de comprimento e 48 metros de boca e está sendo executada pelo governo de Santa Catarina, com investimento de R$ 104 milhões. A SPI busca a liberação de R$ 220 milhões para as obras da segunda etapa do projeto, cujos recursos estão no orçamento da União e emendas parlamentares, passando a atender navios de 366 metros de comprimento e 52 metros de boca. O fórum permanente da bancada federal também assegurou recursos orçamentários para o ano de 2017 na ordem de R$ 25 milhões.

Extensão do contrato de arrendamento da APM Terminals
O Terminal de Contêineres do Porto de Itajaí precisa investir para ser competitivo e concorrer com portos vizinhos. A APM Terminal, atual arrendatário, projeta investimento imediato de R$ 175 milhões. O Porto de Itajaí pede que a extensão do contrato seja viabilizada para um período que comportem investimentos de até R$ 1 bilhão.

Segundo revelou o ministro Quintella durante a visita a Itajaí, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) tem até 02 de fevereiro para finalizar o pedido de extensão do arrendamento. Na sequência, a SEP terá até março para concluir o processo.

Redação
Redaçãohttps://www.facebook.com/jornalfolhadoestadosc
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News