MÚSICA INSTRUMENTAL DA AMAZÔNIA

- Advertisement -

EP conta com participação de 13 instrumentistas incluindo Sebastião Tapajós

Nascido em Alter do Chão pouco antes do início da pandemia, em 2020, o grupo de música instrumental brasileira “Da Juvêncio” começou as atividades com o estudo de gêneros musicais como choro, xote e baião. A partir de bases teóricas compartilhadas pelos integrantes, a identidade musical foi se consolidando também com influências do jazz. 

“Da Juvêncio, um passeio sonoro por Alter do Chão” é um projeto viabilizado por meio da Lei Aldir Blanc composto por cinco vídeos em formato live (lançamento em 15/10), além de EP nas plataformas e songbook digital com partituras e outras histórias (lançamento em 22/10). 

A proposta é um passeio pelo cenário musical de Alter do Chão/Pará feita a partir de composições autorais de música instrumental inspiradas em eventos emblemáticos desta bela vila que, além das famosas paisagens, carrega um rico repertório cultural. 

Cada peça, composta de forma coletiva pelos integrantes de base do projeto – Diogo Borges (violão e banjo), Francisco Alvarez (sopro), Fredi Galante (piano e sopro) e Silvan Galvão (percussão) –  traz convidados desses movimentos culturais evidenciando o intercâmbio cultural.

A música Além Mundo, uma releitura do Sairé, traz os convidados Alan Chetto e Hermes Caldeira, ambos do histórico grupo Espanta Cão.

Maxixe Noturno é uma homenagem ao Chorinho Da Dona Glória e tem a participação de Alfredo José, conhecido como Seu Zé Alfredo. 

O evento Quinta do Mestre e a Sereia é representado pela música Tacabando Carimbó,com Estefane Galvão, Jaciara Tapajós, Mestre Chico Malta e Mônica Borari.

O som dos músicos viajantes que muitas vezes são ouvidos na praça é retratado pela música Viajeiros, com participação de Maxi Martinez.

 A peça final é Embeiras, uma demonstração do que o próprio grupo vem criando ao longo desses meses e teve a participação de Sebastião Tapajós, sendo seu último trabalho – a gravação aconteceu apenas 14 dias antes de sua partida.

Sobre os músicos do coletivo Da Juvêncio

Diogo Borges – cordas/percurssão. Compositor e violonista, atua na cena musical de Alter do Chão desde 2013 e já tocou com músicos como Thais Badu, Juca Culatra, Patricia Bastos e Manoel Cordeiro. Cursa graduação em música na UNIS de Varginha-MG

Francisco Alvarez – sopro. Compositor e flautista, trabalha com diversas linguagens da música brasileira e desde 2016 participa da cena cultural de Alter do Chão. É formado em Música pela Universidade Nacional da La Plata (UNLP).

Fred Galanti – piano/sopro – Compositor e multi instrumentista, já atuou em grupos de choro e big bands em São Paulo e é o idealizador do grupo “Da Juvêncio”. Foi aluno de música da EMSP Tom Jobim e do Conservatório musical de Tatuí.

Silvan Galvão – percussão – Compositor, percussionista, banjista, cantor e mestre de carimbó. Tem três discos autorais e dois EPs gravados. É criador do Carimbloco, bloco de carnaval carioca que conta com mais de 100 integrantes. 

Clipes no YouTube  

Lançamentos das faixas nas plataformas digitais e do songbook – 22/10

Pré-save https://bfan.link/um-passeio-sonoro-por-alter-do-chao 

Fotos por Kevin Gonzales: https://drive.google.com/drive/u/0/folders/1fy_vjpxdINZ3h0vTPqgSm9ZK_9dmZi41

Ficha Técnica: https://docs.google.com/document/d/1k-kov30kQ-igyoamuXUfS8XW9AINVgq4YHAdFp3OJos/edit#

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA

f e r v o – comunicação, conteúdo & relacionamento

Priscila Cotta

priscila.cotta@agenciafervo.com.br

55 11 98098.1978

Teresa Harari

teresa.harari@agenciafervo.com.br

55 11 97456.3129

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News