PF realiza a extradição de dois argentinos acusados de violência doméstica e feminicídio em seu país

- Advertisement -


Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagrou a Operação Castellano, com o objetivo de realizar a extradição passiva de dois argentinos acusados, entre outros crimes, de violência doméstica e feminicídio na Argentina.

A operação foi deflagrada, na data de ontem (07/06), ainda na cidade do Rio de Janeiro, de onde os custodiados foram conduzidos, via Aeroporto Internacional do Galeão, até a cidade de Foz do Iguaçu/PR.

Os presos passaram a noite custodiados na Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR até a efetiva entrega, nesta terça-feira (8/6), às autoridades argentinas na Ponte Tancredo Neves, fronteira com a cidade de Puerto Iguazu.

Os extraditados, de 42 e 51 anos, foram presos em território brasileiro respectivamente, em 2019 e 2021, em razão de ordem de captura internacional da INTERPOL (Difusão Vermelha), e tiveram suas extradições para a Argentina deferida pelo Supremo Tribunal Federal, no mês de maio deste ano.

Devido à Pandemia COVID-19, a logística da extradição passiva dos estrangeiros está sendo atípica, já que o Brasil em cooperação policial direta está executando a escolta internacional dos foragidos até a fronteira com o país vizinho.

Todo o procedimento foi acompanhado pelo Consulado Geral da Argentina no Rio de Janeiro, representado pelo Cônsul Geral Claudio Gutierrez, que, desde a prisão dos extraditados, prestou assistência consular aos seus nacionais.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

cs.srrj@dpf.gov.br | www.pf.gov.br

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News