Santa Catarina será modelo de inovação para o Norte e Nordeste do país

- Advertisement -



Imagem: Reprodução

Em busca de fomento do empreendedorismo com inovação e do desenvolvimento econômico das regiões brasileiras, nesta quinta-feira, 04, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), por meio da Diretoria de Ciência, Tecnologia e Inovações, participou de um encontro on-line com o representantes do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). Uma cooperação técnica deve ser firmada em breve, para que Santa Catarina leve, principalmente ao Norte e Nordeste do país, o modelo da dos Centros de Inovação.

 “O projeto catarinense de fortalecimento do ecossistema inovador do Estado conta com a implantação de Centros em regiões estratégicas e que se conectam. Porém, o sistema só alcança seu objetivo graças à atuação das pessoas que trabalham e fazem com que o modelo seja realidade e referência para outros estados, disseminando experiências, crescimento e desenvolvimento. As parcerias são vitais e favorecem o crescimento mútuo”, avalia o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

Segundo o representante do MDR Vitarque Coelho, o Ministério está trabalhando com institutos de pesquisa, entre outros. “São bons parceiros, mas precisamos unir esforços. E os habitats, como os de SC, é o que necessitamos para agregar valor e melhorar os resultados das cadeias produtivas brasileiras. Precisamos aperfeiçoar esses nossos mecanismos inovadores, aprender mais sobre gestão do ecossistema. Com este piloto, unindo governança territorial, carteira de projetos e intervenções integradas ao longo do tempo, em parceria entre governos federal e estadual, teremos um novo modelo, promissorl”, detalha.  

A ideia do Governo Federal é entrar como parceiro na execução do Curso de Formação de Gestores de Centros de Inovação, que está sendo construído pelo Governo de Santa Catarina, por meio da SDE, a fim de incluir potenciais gestores de ambientes inovadores do Norte e Nordeste, especialmente.

“Infelizmente, temos grandes estruturas como centros e parques tecnológicos que deveriam estar promovendo desenvolvimento, mas estão praticamente abandonadas e deteriorando em alguns estados. Essa conexão com ecossistema e experiências de Santa Catarina pode ajudar a dar outra dinâmica a estes equipamentos. E, sabemos do potencial de Santa Catarina quando o assunto é ecossistema inovador”, frisa Coelho.

Para o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovações da SDE, Rafael Meyer, trata-se de uma oportunidade de compartilhar o modelo de inovação catarinense mas, sobretudo, de saber que Santa Catarina pode ser a base de apoio do Governo Federal na elaboração de projetos estratégicos de longo prazo, visando o desenvolvimento sustentável do Estado e do Brasil. 

“Estas interlocuções com a esfera federal, que abre a possibilidade de apresentarmos a Rede Catarinense de Centros de Inovação como modelo real e de sucesso para outros Estados, confirma que estamos na vanguarda do empreendedorismo inovador”, comenta Meyer.

Bacia do leite

Além da apresentação do modelo da Rede, a reunião contou com a exposição do Ministério sobre as Rotas de Integração Nacional, Política Nacional de Desenvolvimento Regional, Faixa de Fronteira e a Rota do Leite. E ainda, uma explanação das ações do Centro de Inovação de Chapecó.

O objetivo é um projeto colaborativo entre o MDR, Governo de Santa Catarina e o Centro de Inovação de Chapecó, com foco em tecnologia e ações inovadoras para a bacia do leite do Oeste catarinense.

“A gente precisa aperfeiçoar este nosso mecanismo de inovação e queremos contar com Santa Catarina. Nunca tivemos o apoio de uma instituição especializada em inovação. Como Chapecó faz parte da rota e tem um local especializado, este polo poderia trabalhar de forma diferente, como motor, alavancar os encaminhamentos e destravar a carteira de projetos. Auxiliando assim em resolver os problemas, o que resultará no crescimento da cadeia produtiva, tornando-os ainda mais competitivos com outros países”, explica Joaquim Carneiro, responsável pelo Programa Rota do Leite.

O encontro entre MDR e SDE contou também, com a participação de representantes da Fecam. A partir de agora, uma nova reunião será marcada, com a participação da Epagri e Nita, para pontuar as principais demandas do setor leiteiro e dar continuidade nas cooperações.

Mais informações para a imprensa:
Mariane Lidorio
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDE
Fone: (48) 3665-4298 / 99601-1488
E-mail: mari@sde.sc.gov.br
Site: www.sde.sc.gov.br

Fonte: Governo SC

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News