ITAJAÍ CHEGA AOS 164 ANOS COMO POTÊNCIA DO PRESENTE DE OLHO NO FUTURO

Em comemoração ao aniversário de 164 anos de Itajaí, celebrado neste sábado (15), serão distribuídas cinco mil fatias de bolo à população. O corte do bolo será a partir das 15h, na Praça Vidal Ramos (Marco Zero),

Secretaria da Agricultura entrega Certificados de Propriedades Livres de Brucelose e Tuberculose

- Advertisement -


Agricultores da região de Caçador terão mais um diferencial competitivo para a produção de queijos e leite. Nesta sexta-feira, 17, o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, e o presidente da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), Plínio de Castro, entregaram certificados para propriedades livres de brucelose e tuberculose – requisito fundamental para produção de queijos em Santa Catarina. O estado conta com mais de 1,2 mil propriedades rurais certificadas como livres das doenças e possui a menor prevalência de brucelose animal do país.

“Essa é uma grande conquista para os produtores rurais e também para a produção agropecuária catarinense. Nós queremos avançar na sanidade da bovinocultura leiteira para que possamos ampliar a produtividade e a qualidade da nossa produção. Nossa intenção é conquistarmos mais mercados, inclusive, o mercado internacional. A certificação de propriedades rurais é um trabalho magnífico desenvolvido pela Cidasc e pelos agricultores de Santa Catarina”, afirma o secretário da Agricultura Altair Silva.

Com a certificação em mãos, os agricultores poderão agregar valor na produção de leite e queijos. É importante lembrar que brucelose e tuberculose são zoonoses e podem ser transmitidas para os seres humanos. Por isso as ações para erradicação das doenças têm um grande impacto na vida de quem produz e de quem consome.

A produtora rural e médica veterinária Elaine Pittol Lisot, de Rio das Antas, foi uma das beneficiadas com o certificado e comemora a conquista. “Nossa propriedade é voltada para a produção de bezerras holandesas e nós fazemos a venda desses animais. A certificação, além de agregar valor à produção, possibilita que eu entregue animais com a sanidade garantida”.

O reconhecimento de propriedade livre de brucelose e tuberculose é emitido pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) após testes em todos os animais, com intervalos de 6 a 12 meses, e sem nenhum caso positivo. As propriedades seguem normas diferenciadas também no trânsito de animais. O certificado é renovado anualmente.

Destaque Nacional

Destaque internacional no cuidado com a saúde animal, Santa Catarina conquista mais um título: o estado tem a menor prevalência de brucelose animal do Brasil. A classificação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) demonstra a excelência da bovinocultura e a qualidade da produção agropecuária catarinense.

Mais investimentos no agronegócio da região


Foto: Divulgação / Pamplona

Na sexta-feira pela manhã, o secretário da Agricultura Altair Silva entregou ainda o título de registro do Sistema de Inspeção Estadual (SIE) e do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA) para a empresa Pamplona Alimentos filial de Caçador. O novo certificado traz a possibilidade de comercialização dos produtos de origem animal em todo o país.

“Caçador recebe uma unidade de abate de bovinos do grupo Pamplona, um investimento muito importante para o desenvolvimento da região. Foi uma grande parceria da iniciativa privada, Governo do Estado, Secretaria da Agricultura e Cidasc para que nós viabilizássemos a implantação do SISBI. Agora essa unidade poderá comercializar carne bovina para todos os estados do Brasil. É um dia importante para Caçador, resultado do trabalho de equipe para incentivar a iniciativa privada, gerar mais empregos, desenvolvimento econômico e, principalmente, fortalecer a agropecuária na região do Contestado”, comemora o secretário de Estado da Agricultura Altair Silva.

Esta é a unidade referência no abate de bovinos da Pamplona em Santa Catarina. A empresa conta com 70 funcionários diretos e abate em média de 60 bovinos/dia. A expectativa é de que até o final deste ano, com o novo certificado, os abates aumentem em 150% e sejam gerados mais empregos no município. “Vamos levar o nome de Caçador para todos os estados do Brasil. É um sentimento de vitória e satisfação porque retomamos a nossa origem, que é o abate de bovinos”, segundo o presidente do Conselho Administrativo da Pamplona Alimentos, Valdecir Pamplona.

Informações adicionais para imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

Fonte: Governo SC

Redação
Redaçãohttps://www.instagram.com/folhadoestadosc/
Portal do notícias Folha do Estado especializado em jornalismo investigativo e de denúncias, há 20 anos, ajudando a escrever a história dos catarinenses.
- Advertisement -
Must Read
- Advertisement -
Related News